A importância de uma boa noite de sono para o desempenho e bem-estar

O sono é fundamental para o desenvolvimento normal do cérebro, pois promove a manutenção da saúde da mente e do corpo.

Sendo assim, ao dormirmos pouco ou mal, prejudicamos esse processo.

Dormir bem é essencial não apenas para ficar acordado no dia seguinte, pois, durante o sono, o cérebro libera hormônios que equilibram nosso corpo, consolidando novas informações.

Quando dormimos menos do que o necessário, geralmente, levantamos cansados ou ficamos sonolentos durante todo o dia.

Isso prejudica a produtividade no geral, seja para cuidar da casa, dos filhos, ir para o trabalho. A falta de sono deixa as pessoas menos alertas e mais propensas a perigos.

A ausência da boa noite de sono ou de má qualidade podem causar…

  • Diminuição da motivação e concentração
  • Déficit de memória
  • Sonolência diurna
  • Alterações de humor
  • Queda da imunidade
  • Altera outros fatores de saúde como o índice de glicose, o tônus muscular, o desempenho físico, a osteoporose, entre outros.

A memória também é prejudicada, pois a mente não descansou o suficiente e não teve tempo para absorver tudo o que precisa, o metabolismo anabólico é prejudicado, assim como o amadurecimento do sistema nervoso central, e a secreção hormonal que são desempenhadas durante o período noturno enquanto dormimos.

Desta forma, o sono torna-se imprescindível para a manutenção de uma vida saudável e produtiva em todos os aspectos, é fundamental não somente para melhorar a execução das tarefas diárias e sociais das pessoas (trabalhos, estudo, lazer), é de suma importância para nossa saúde e nosso conforto.

Embora essa necessidade seja uma característica individual, a média da população adulta necessita de 7 a 8 horas de sono diárias.

Dicas para melhorar a qualidade do sono

  • Antes de tudo, durma em um local confortável, fresco, escuro e silencioso. As alterações de ruído, de luz e de temperatura podem atrapalhar o sono.
  • À noite, procure comer somente alimentos de fácil digestão e não exagerar nas quantidades. Evite tomar café, chás com cafeína (como chá-preto e chá-mate) e refrigerantes derivados da cola, pois todos são estimulantes (“despertam”), alimentos ricos em açúcares e farinhas refinadas.
  • Crie seus próprios rituais como a meditação, o relaxamento, a oração ou outra técnica de controle da tensão.
  • Evite fazer exercícios físicos perto da hora de dormir.
  • Evite os dispositivos eletrônicos.
  • Evite ficar exposto à TV, celular ou qualquer outra fonte de luz e áudio impede que você chegue à fase mais profunda do sono. E é nesta fase que o seu organismo produz e libera a maior quantidade do hormônio do crescimento, responsável por evitar o acúmulo de gordura, combater a osteoporose e melhorar o desempenho físico.

Gostou das dicas? Assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades do blog!

Nutricionista: Thaís Alves
CRN: 52770

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *