Crise do Coronavírus: como sua empresa deve agir

Nos últimos dias, a crise causada pelo novo Coronavírus, o covid-19, tem ganhado todas as manchetes dos jornais, portais de notícias e programas de TV. 

Foram centenas de eventos cancelados, empresas trabalhando em regime home office, recomendações das autoridades de saúde para que as pessoas fiquem em casa, entre outras medidas.

A gravidade do problema fez com que a Organização Mundial de Saúde (OMS), o classificasse como pandemia. O mundo todo está em alerta e é preciso que cada um de nós faça a sua parte para que essa situação seja logo superada e a nossa vida volte à normalidade.

Para que isso aconteça, as empresas precisam desempenhar o seu papel de forma correta e responsável. É preciso ter um gerenciamento de crise bem definido para garantir a segurança de clientes e colaboradores durante a pandemia do Coronavírus.

Nosso objetivo é auxiliar as empresas nesse momento de pandemia, portanto, publicaremos em nosso Blog conteúdos úteis sobre o assunto, com dicas e informações relevantes. Confira:

Gerenciamento de crise na pandemia de Coronavírus

Sabemos que o Coronavírus pegou todo mundo de surpresa. Ninguém estava preparado para uma pandemia dessa magnitude! Por conta disso, muitas empresas têm dúvidas sobre como agir nesse momento, e nós resolvemos ajudar.

A seguir, vamos dar algumas dicas de ações que podem ser adotadas em sua empresa, para que você consiga fazer um bom gerenciamento de crise. Acompanhe!

Ações para o trabalho remoto

Determinar o trabalho remoto é a principal recomendação para as empresas. Todas as funções que não precisam necessariamente serem realizadas na sede da companhia, podem ser feitas na casa do colaborador. 

No que se refere ao trabalho de escritório, praticamente tudo pode ser realizado a distância. Hoje em dia existem diversas ferramentas que facilitam a comunicação entre os times, como o Trello e o Slack, por exemplo. Também podem ser feitas reuniões em aplicativos de videoconferência, como o Skype e o Microsoft Teams.

Ações no local de trabalho

Sabemos que algumas atividades não podem ser feitas a distância. É o caso das indústrias, por exemplo, em que a maioria dos funcionários são operadores de máquinas ou desenvolvem funções operacionais.

Nesses casos, os cuidados precisam ser tidos na própria empresa. Recomenda-se que a companhia instale dispositivos com álcool gel em todos os setores, para que os colaboradores possam fazer a higienização das mãos com frequência.

Também é recomendado que sejam realizadas mudanças no layout da organização. É preciso ajustar as estações de trabalho, para que as pessoas fiquem a pelo menos 1 metro de distância uma das outras.

Isso porque a contaminação do Coronavírus se dá por gotículas de saliva que podem ser expelidas, por exemplo.

É importante ainda que a empresa produza materiais informativos sobre o novo Coronavírus. Cole cartazes nas paredes, faça cartilhas, envie newsletters, entre outras formas de comunicação que informe as pessoas com dicas de prevenção.

Ações para o banco de horas e administração de atestados médicos

Em muitos casos as pessoas não se sentem à vontade para se afastar do trabalho sem apresentar um atestado médico.

Porém, existem colaboradores que fazem parte do grupo de risco e são mais propensos a ter problemas de saúde graves, caso sejam contaminados pelo covid-19.

Esse é o caso de pessoas com mais de 60 anos, mulheres grávidas, indivíduos com problemas respiratórios, portadores de diabetes, entre outros.

A orientação, nessas situações, é que as empresas liberem tais colaboradores, sem a exigência de um atestado médico.

Isso porque os consultórios médicos e postos de saúde, nesse momento, devem ser procurados apenas em casos urgentes. Se todos os colaboradores do grupo de risco procurassem atendimento agora, para solicitar um atestado, o sistema ficaria sobrecarregado. 

Logo, haveria superlotação nas unidades de saúde e casos de pessoas contaminadas poderiam se agravar na fila de espera, bem como contaminar outros indivíduos. 

Uma boa saída para essas situações, é fazer acordos de banco de horas, caso o colaborador não possa executar as suas atividades em home office.

Ações para os colaboradores em quarentena ou infectados

A orientação das autoridades de saúde é que todas as pessoas que viajarem para o exterior fiquem em quarentena voluntária por pelo menos 7 dias. Nesses casos, as empresas também podem fazer negociações de bancos de horas ou determinar o home office. 

Caso algum funcionário seja infectado, é bem provável que ele receberá atestado médico pelos dias que precisar ficar afastado do trabalho. Nessa situação, vale a soberania do profissional da saúde e a empresa deve acatar a vontade do colaborador.

Ações para organizar recessos ou férias coletivas

De acordo com a legislação trabalhista, as empresas podem conceder recessos ou férias coletivas aos colaboradores, em casos em que seja necessário proteger a saúde dos funcionários. 

Em situações normais, as férias coletivas devem ser comunicadas aos sindicatos da categoria e a Secretaria do Trabalho, 15 dias antes do início do recesso. Porém, devido à gravidade da situação atual, o Ministro da Economia, Paulo Guedes, está propondo a redução desse prazo para apenas 48 horas.

Ações para redução da jornada de trabalho e de salários

O governo do presidente Jair Bolsonaro anunciou recentemente um pacote de medidas que poderá ser colocado em vigor para o gerenciamento de crise das empresas durante a pandemia do Coronavírus.

A proposta do governo é que as empresas possam cortar até 50% da jornada e dos salários dos colaboradores. A ideia é alterar as regras da Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) e flexibilizar as normas em relação a esses fatores.

Na proposição, no entanto, as empresas deverão pagar ao menos um salário mínimo aos funcionários e também não poderão reduzir o salário-hora dos colaboradores. O texto ainda precisa ser aprovado pelo Congresso para entrar em vigor.

O momento agora não pode ser de pânico, mas sim de prevenção! Esperamos que nossas dicas tenham sido úteis para que você possa fazer o gerenciamento de crise da sua empresa, enquanto a pandemia de Coronavírus durar.

Se cada um fizer a sua parte, em breve o Coronavírus será superado e todos retornaremos às nossas rotinas normais, com saúde e disposição.

Assine a nossa newsletter para sempre estar por dentro de assuntos interessantes para o RH da sua empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *