Mindset e coronavírus: qual lição aprendemos?

Mindset e coronavírus, será que existe uma relação entre esses dois termos? Nas últimas semanas comprovamos que sim, os conceitos nunca estiveram tão relacionados. 

Isso porque a pandemia de covid-19 fez com que todas as pessoas tivessem que mudar as suas vidas de forma repentina, alterando rapidamente velhos modos de pensar e agir.

Empresas de todos os tamanhos e portes, desde os microempresários donos de um mercadinho de bairro até as grandes potências multinacionais, todos tiveram que ser muito criativos. 

A adaptação foi necessária para garantir a sobrevivência em meio a uma das maiores crises da história recente.

É sobre essa relação entre o mindset e o coronavírus que falaremos nos tópicos a seguir. Acompanhe!

A importância do mindset correto em tempos de crise

Antes de mais nada, é interessante que você entenda o que é mindset. Essa palavra está na moda e é bastante empregada nos dias atuais, mas nem todos entendem realmente o que ela significa.

Mindset é a junção de duas palavras da língua inglesa: “mind”, que significa mente, e “set”, que pode ser traduzido como configuração. Portanto, o termo significa como as pessoas podem configurar os seus pensamentos, para que eles sejam sempre positivos.

A ideia é que possamos utilizar o mindset para pensar “fora da caixa”, buscar alternativas para enfrentar soluções desafiadoras e encará-las da melhor maneira possível. Em tempos de coronavírus, isso faz muito sentido, não é mesmo?

A pandemia do covid-19 trouxe muitos impactos para as pessoas, não apenas no que se refere à saúde, mas também na economia. Estamos vivendo um momento sem precedentes em nossa história.

Afinal, quem imaginaria que, do dia para a noite, um novo vírus surgiria na Terra e colocaria em risco a saúde de toda a nação? É algo que parece roteiro de filme, mas que está acontecendo em nosso dia a dia.

Sabemos que os pequenos negócios, que são os que mais movimentam a economia, têm um fluxo de caixa restrito. Porém, muitos deles tiveram que fechar as portas, deixar de atender os seus públicos. 

Para enfrentar essa situação é preciso mudar o mindset. É claro que ninguém gostaria que essa situação acontecesse, mas ela é uma realidade. O que você pode fazer, como empreendedor, para dar a volta por cima em meio a essa crise? 

É esse o pensamento que deve nortear a sua mente nos dias atuais.

Mudança de mindset e coronavírus: lições aprendidas na pandemia

“Na crise, crie!”. Por mais clichê que essa frase pareça, ela diz algo que é fundamental para as empresas. Essa não é a primeira (e é bem provável que não será a última) situação de crise que as empresas passam.

É claro que aqui não temos envolvida apenas a situação financeira, mas sim algo que é muito mais profundo: a vida das pessoas. Por conta disso, o coronavírus trouxe algumas lições. 

As empresas passaram a acreditar em coisas que, até poucas semanas atrás, pensavam não dar certo. Veja, a seguir, alguns exemplos.

Home office

Muitas empresas com uma cultura organizacional mais tradicional não acreditam que o home office daria certo. Diretores e CEOs tradicionais tinham um mindset voltado para o trabalho presencial, a necessidade de um contato físico diário entre os colaboradores.

É claro que em algumas situações isso é importante. Porém, nem sempre é necessário que todos os colaboradores estejam trabalhando na sede física da empresa. A tecnologia já se desenvolveu de tal forma, que muitas atividades podem ser feitas a distância.

A computação em nuvem está aí, para que possamos nos organizar e trocar arquivos e informações em tempo real. As atividades podem ser todas registradas e monitoradas. O mesmo vale para as diversas ferramentas de videoconferência existentes no mercado.

A relação entre mindset e coronavírus fica evidenciada nessa situação. Afinal, as empresas tiveram que mudar o pensamento, mesmo que forçadas a isso. 

É bem provável que o home office continuará sendo praticado por muitas companhias, mesmo quando a pandemia passar.

Investimento em tecnologia

Também ficou evidente para as companhias a necessidade de investir em tecnologia. Vivemos em plena era da transformação digital e novidades surgem quase que diariamente, porém, nem sempre as organizações as acompanham.

Gareth Morgan, famoso autor que classificou as organizações como metáforas, diz que as empresas são como um organismo vivo. Isso quer dizer que, assim como as pessoas ou qualquer ser com vida, as companhias nascem, crescem, se desenvolvem e morrem.

Assim como a tecnologia faz com que a expectativa de vida das pessoas cresça, por conta dos avanços da medicina, o mesmo ocorre com as empresas. Os recursos tecnológicos, em tempos de coronavírus, funcionaram como um remédio para as organizações.

Certamente, as empresas que já investiam em tecnologia antes da pandemia saíram na frente. Elas foram as primeiras a conseguir atender o público, mesmo que sem a presença física.

Coleguismo e união

O mindset de muitos também mudou em relação ao coleguismo e a união entre pessoas na empresa. No meio corporativo é comum que exista muita rivalidade, fofocas, as famosas “puxadas de tapete”, e por aí vai.

Porém, em tempos de crise, se reforça a necessidade de todos em uma organização.

A tecnologia contribui muito para que o trabalho seja realizado, mas se não houver um esforço de todos os colaboradores para assumirem as linhas de frente, a empresa não anda.

Mais uma vez citando as metáforas de Morgan, podemos analisar quando o autor compara as companhias com máquinas. Para ele, assim como os mecanismos precisam de todas as peças para funcionar, o mesmo ocorre com as empresas.

Os colaboradores são “peças no xadrez”, que têm um papel importante para que a empresa funcione. E isso está acima de qualquer cargo ou função. Todos são igualmente importantes para a companhia e é por isso que, mais do que nunca, o coleguismo e a união precisam ser valorizados.

Não há dúvida de que existe relação entre mindset e coronavírus, não é mesmo? Então, adeque o seu pensamento. Tenha uma visão positiva e vire esse jogo na sua empresa!
Você pode ter mais ideias em nosso artigo que explica como gerenciar e orientar o seu time em home office. Não deixe de conferir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *