Qual a ligação entre People Analytics e Big Data no RH?

People Analytics e Big Data no RH

O uso de People Analytics e Big Data no RH é algo cada vez mais comum de ser visto nas organizações.

Essa é uma tendência que no exterior já é muito disseminada e agora começa a ser vista com força nas empresas brasileiras.

A ligação entre os conceitos é bastante vantajosa e se utiliza de informações, que são geradas conforme as atividades são realizadas, para tomadas de decisão mais certeiras.

Isso porque os dados coletados são transformados em indicadores, que demonstram o comportamento das pessoas.

Quer saber mais sobre a ligação entre People Analytics e Big Data no RH? Então, continue a leitura nos tópicos a seguir.

Vamos apresentar os conceitos de cada um deles, bem como exemplos de como a aplicação pode ser desenvolvida na sua companhia. Acompanhe!

Entenda o que é Big Data

Podemos definir Big Data como um grande volume de dados, estruturados ou não estruturados, que são gerados e coletados nas organizações, o tempo todo.

Atualmente, praticamente tudo o que é feito se transforma em dado e as companhias podem tirar proveito disso.

Uma indústria que utiliza um software de gestão para o controle de suas atividades, por exemplo, sabe exatamente a quantidade de tempo que foi demandada para a execução de cada tarefa.

Até mesmo na contratação de novos colaboradores, quando são preenchidos cadastros, uma série de novos dados é processada.

Tudo isso pode ser considerado Big Data e atividades podem ser desenvolvidas de forma estratégica, utilizando tais informações.

Saiba o que é People Analytics

People Analytics, por sua vez, é um tipo de Big Data. Trata-se da coleta de dados sobre os colaboradores de uma empresa, para que o RH possa estruturar melhor as equipes, fazer boas contratações, criar planos de carreira etc.

As estratégias de People Analytics também são eficientes para ter um endomarketing bem desenvolvido e evitar o turnover nas companhias.

Tudo com base em informações, retiradas dos dados que são obtidos por meio das atividades desenvolvidas no dia a dia da organização.

Veja como usar People Analytics e Big Data no RH

Existem diversas estratégias que são beneficiadas com o uso do People Analytics e Big Data no RH.

Alguns exemplos serão apresentados na sequência. Veja!

Localização de talentos no banco de currículos

Com o uso do People Analytics e Big Data no RH, fica muito mais fácil de localizar talentos no banco de currículos que a sua empresa possui.

Imagine, por exemplo, uma companhia que precisa contratar um advogado especialista em Direito Empresarial para o seu setor jurídico.

Com o uso de ferramentas de People Analytics, o responsável pelo recrutamento e seleção pode fazer uma busca no sistema e filtrar apenas os currículos dos candidatos que têm especialização nessa área. 

De tal maneira, se otimiza tempo do profissional, que poderá se dedicar mais a outras atividades menos burocráticas e mais estratégicas, como a elaboração de uma entrevista com perguntas-chave para selecionar bons talentos.

Contratação de pessoas com fit cultural com a companhia

Para evitar o turnover e ter colaboradores mais motivados, contratar pessoas que tenham fit cultural, ou seja, que acreditam em valores similares aos da empresa, é fundamental.

Com o uso do People Analytics e Big Data no RH isso se torna mais fácil e prático.

Na própria entrevista de emprego, o psicólogo responsável poderá fazer anotações de informações relevantes ditas pelo candidato.

Depois, isso pode ser lançado em um sistema, que mostra automaticamente qual profissional tem mais fit com a empresa, de acordo com combinações de palavras-chave.

Identificação de falhas e gargalos

Imagine uma confecção que fabrica camisetas e que têm duas costureiras trabalhando.

Ambas têm as mesmas máquinas e ferramentas para desenvolver as suas funções, porém, enquanto uma produz muito a outra faz pouquíssimas peças no mesmo período.

Quando isso é lançado pelo chefe de setor em uma planilha ou sistema, ficará evidente que uma colaboradora está sendo improdutiva.

A partir desse dado é possível iniciar uma investigação de falhas e gargalos.

O que está levando uma das costureiras a produzir tão pouco? Talvez ela esteja desmotivada com o trabalho, enfrentando problemas pessoais que afetam no seu desempenho profissional etc.

Enfim, é preciso investigar para tomar as medidas cabíveis e evitar que o problema se torne recorrente.

Desenvolvimento de treinamentos

A partir da análise de dados também é possível desenvolver melhores treinamentos para os colaboradores.

Pense, por exemplo, em uma indústria que comprou um novo maquinário e que percebeu que a produtividade dos colaboradores caiu em vez de aumentar com a nova aquisição.

Nesse caso, é bem provável que os profissionais estejam produzindo menos porque não sabem lidar com os novos equipamentos.

Logo, promover um treinamento para que eles possam ter mais resultados positivos ao desenvolver as atividades é um exemplo de ação a ser executada.

Criação de planos de carreira e redução do turnover

Os dos principais motivos que fazem com que os colaboradores troquem de trabalho com facilidade é a falta de perspectiva de crescimento profissional.

Quando se trabalha com People Analytics isso deixa de ser um problema, já que traçar um plano de carreira fica mais prático.

Como o desempenho dos profissionais será mensurado, é possível mostrar metas que precisam ser cumpridas, para que os colaboradores consigam promoções e aumentos de salário, por exemplo.

Isso fará com que as pessoas se sintam melhor ao trabalhar na empresa e que o turnover reduza.

A ligação entre People Analytics e RH, como você pode perceber, é muito vantajosa para as companhias. Investir nesse tipo de estratégia, portanto, pode ser uma boa maneira de conquistar bons resultados para o setor que lida com pessoas.

Gostou deste conteúdo? Então assine a nossa newsletter e receba mais informações no seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *