Qual será o papel do RH no futuro das organizações?

A nossa sociedade está caminhando para um novo “normal”. Depois do susto inicial causado pela pandemia de Covid-19, agora as empresas já estão aprendendo a lidar com a situação e percebendo os rumos que devem tomar no futuro. 

Diversas questões, como o papel do RH, têm entrado em pauta, nesse momento.

Não podemos deixar de salientar que, mesmo quando a pandemia for totalmente superada, alguns dos hábitos que adquirimos nessa época serão mantidos. 

Um deles é o home office, que certamente será adotado por mais empresas.

É sob esse olhar que se devem desenvolver ações sobre o papel do RH nas companhias. Continue a leitura e saiba mais!

O futuro do papel do RH em diferentes vertentes da área

O RH é considerado por muitos como o coração das organizações. É esse setor que lida com as pessoas, que por sua vez são quem move as empresas. 

É por isso que ele é tão relevante e atua em várias frentes.

A seguir, discutiremos o futuro do papel do RH em diferentes vertentes da área. Acompanhe!

Recrutamento e seleção

Os processos de recrutamento e seleção tendem a ser cada vez mais digitais, tendo em vista que as empresas atuarão mais em home office e estarão preparadas para isso. 

Durante a pandemia, grande parte das organizações precisou investir em plataformas de videoconferência e sistemas de gestão em nuvem, por exemplo.

Essa infraestrutura continuará à disposição quando a crise sanitária for superada. Logo, os processos de recrutamento e seleção poderão ser feitos online, em praticamente todas as suas etapas.

A busca de currículos em bancos de talentos, ferramentas de business intelligence para filtrar candidatos, entrevistas online e até mesmo a contratação a distância estarão mais presentes do que nunca nos próximos anos. Os recrutadores precisam estar preparados para isso.

Demissão de colaboradores

Assim como a admissão, a demissão de colaboradores a distância também deverá se tornar mais comum nos próximos anos. 

Isso porque as companhias estão se tornando cada vez mais descentralizadas, sem ter um local físico em que as atividades se desenvolvem. 

De tal maneira, o papel do RH deverá ser exercido mesmo que os profissionais do setor não estejam na mesma localização geográfica dos colaboradores que serão demitidos. 

Nesse momento, assim como acontece na forma presencial, a demissão precisa ser humanizada.

É interessante fazer videoconferências, para poder olhar no olho do colaborador que está sendo dispensado. Também explique os motivos com clareza e, se for possível, o insira em um programa para recolocação profissional.

Gestão de pessoas

A gestão de pessoas a distância é algo que está sendo vivenciado por muitas companhias durante a pandemia do coronavírus. Isso também deve continuar acontecendo nos próximos tempos.

Para isso, usar ferramentas digitais é a melhor opção. Softwares de gestão em nuvem, bem como plataformas gratuitas, como o Slack e o Trello podem ajudar nesse momento.

Educação corporativa

O papel do RH também envolve educar os colaboradores e possibilitar que eles sempre sigam aprendendo coisas novas e aperfeiçoando as suas técnicas. 

No futuro das organizações isso tende a ser ainda mais presente.

Os treinamentos e cursos, no entanto, cada vez mais devem ser feitos online. A educação corporativa está se tornando EAD e isso é muito interessante, até mesmo pelo fato de gerar economia para as empresas.

O RH poderá produzir treinamentos uma única vez, por meio de videoaulas e sempre utilizar os mesmos vídeos, quando novos colaboradores forem admitidos. Somente será preciso gravar novas aulas quando algum novo conteúdo for inserido ou uma atualização ser necessária.

Comunicação interna

Em muitas empresas, o setor de endomarketing e comunicação interna é integrado ao RH. Por isso, também é interessante acompanhar as tendências nessa área, para garantir que os comunicados desenvolvidos sejam sempre acessados pelos funcionários.

Aqui, novamente a tecnologia impera. As ferramentas de comunicação empresarial, como o Zoom, o Microsoft Teams, o Slack e outras plataformas de videoconferência ou mensageiros devem estar cada vez mais presentes.

Com a descentralização das empresas, ficará cada vez mais difícil reunir todos os colaboradores, como acontece em confraternizações de fim de ano, por exemplo. 

Logo, os eventos online também ganham espaço no RH do futuro. A tradicional festa de Natal da firma, provavelmente, deverá se tornar  um webinar especial ou algo do tipo.

Programas de benefícios

O papel do RH começa a se voltar muito mais para questões de cunho estratégico e com menos foco no operacional. Não é mais necessário ficar dias somando as horas trabalhadas pelos colaboradores para fechar as folhas de pagamento, por exemplo.

Nesse sentido, sobra mais tempo para desenvolver ações motivacionais para os colaboradores. É o caso dos programas de benefícios, que também estão passando por mudanças e seguindo as novas tendências da transformação digital.

Os vales-refeição e alimentação, por exemplo, que antes precisavam de um cartão para serem utilizados, agora podem ser facilmente acessados em um aplicativo para celular. 

Isso traz vantagens tanto para os colaboradores, quanto para o RH, que precisa fazer o pagamento.

O papel do RH realmente está mudando, quando a isso, não há dúvidas. Estamos vivendo um momento único na sociedade, que envolve aceleração dos recursos tecnológicos e ascensão mais rápida da indústria 4.0. 

É preciso acompanhar tudo isso para conquistar resultados positivos no departamento que é o coração das companhias.

Gostou deste artigo e quer receber mais conteúdos no seu e-mail! Então não perca tempo e assine agora a nossa newsletter.

Você vai gostar muito dos materiais que enviaremos a você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *